Eu vi uma coruja!

Coruja buraqueira (2)
Coruja buraqueira – Taiba

Quando eu era criança, por um motivo que eu nunca vou entender as corujas eram sinal de mal agoro e quando elas passavam por cima das nossas casas gritávamos “viva os noivos” para não acontecer nada mal aos moradores dessa casa e claro que eu gritei várias vezes já que eu morei a maior parte da minha vida pertinho do maior cemitério de Fortaleza.

Cresci e em algum momento me apaixonei por corujas, tenho várias espalhadas pela cada, brincos, pulseiras, colares, as corujas viraram o presente predileto e certo de todos os meus amigos.

Mas depois de adulta foram poucas vezes que eu vi corujas. Esse final de semana eu vi e ouvir as corujas, elas voavam e ficavam paradas no muro durante a noite e durante o dia, ficavam pertinho do seu ninho, cuidado para outras corujas pudessem rasgar o céu com o seu canto, com o seu grito e o que para alguns trazem medo, para mim traz um sorriso, por saber que elas estão ali, livres apreciando a noite, o vento, a vida…

Fico pensando se o amor está para mim, assim como as corujas, algo que eu tenho guardado que eu observo, que guardo de lembrança mas que nunca tive nas mãos, só observo e admiro. Um sentimento que na infância me dava medo, pois lembrava das lágrimas que várias mulheres que eu amo derramaram por amar quem não queria ficar. Lembro das minhas promessas para o espelho de não amar. Quando criança pensamos que mandamos nos nossos sentimentos.

Estive envolvida por vários sentimentos, mas amor… o amor nunca veio, por isso nunca ficou. Tenho minhas poesias, meus romances, minhas belas histórias de amor, assim como tenho minhas estatuetas, pelúcias … de corujas, sei que existem, já vi de longe, mas nunca as tive em minha vida de fato.

Quem sabe um dia, eu tenha um ninho de corujas em um terreno, e mesmo que não as possua elas sintam que podem ficar ali. Quem sabe um dia o amor apareça e mesmo podendo ir para qualquer lugar ele queira ficar… quem sabe?

 

Castrar uma Gata

agata

Fazia tempo que eu queria castrar minha gata. Desde o primeiro cio ela ficava no cio 7 dias sim e 7 dias não e confesso que eram 7 dias terríveis, ela miava alto, gritava na janela, ficava se esfregando no chão, se eu abria a porta ela corria para espalhar seu cheiro no corredor. Era terrível para mim e acredito que para os meus vizinhos, mas gente, nem imagino o que a minha gata passava, eram 7 dias de puro sofrimento.

Tentei castrar a Ágata antes, mas nunca dava certo, quando era o dinheiro que faltava era tempo, então resolvi esperar para as minhas férias, pois teria tempo e dinheiro, sem esquecer que eu também estou aguardado um processo cirúrgico, então o plano era castrar a Ágata logo nos primeiros dias do mês de agosto e advinha, ela entrou no cio e o Veterinário disse que não poderia realizar a cirurgia porquê as gatas ficam muito vascularizadas o que prejudica a realização do processo cirúrgico.

Hoje, fazem dois dias que ela passou por esse processo e tem sido estranho. Quando cheguei na clinica para levá-la para casa ela estava com a pupila muito dilatada e completamente alucinada dentro de uma gaiola, quando eu fui colocar a mão para tentar acalmá-la uma das pessoas da clinica disse que eu não fizesse isso, mas gente a gata era minha, dorme e acorda comigo todos os dias, coloquei a mão mesmo assim, ela veio e se deitou na minha mão, coisa mais linda, acalmei ela um pouco, e fui pagar e comprar os remédios para o pós cirúrgico e trouxe minha gatinha para casa.

Ela chegou em casa colocando a lingua para fora, totalmente fora de si. ficou calminha ate a noite e a noite eu dei a ela um daqueles saches de comidas de gato por ser mais pastoso e ela não querer tomar água. Dormiu a noite toda, ainda sob o efeito da anestesia, mas quando ela acordou parecia que não tinha passado por nada e o pior queria dar os saltos de sempre que é subir nas coisas e ficar em cima do meu guarda roupa, só que ela não podia fazer tanto esforço. Prendi ela, e ela ficou triste, depois do remédio ela ficou triste comigo e se afastou, foi para debaixo da cama.

e ficou quietinha, ela odeia tomar remédio e por isso eu não gosto de dá esse remédio para ela, mas é necessário, pois todas os textos que eu li a respeito desse processo a informação unanime que os gatos não demonstram com frequência que estão sentindo dor.

Hoje quando ela acordou, muito cedo, antes que ela tentasse ir para cima do guarda roupa, eu mesmo coloquei ela lá e só tirei quando deu a hora do remédio e agora ela está lá, aparentemente sem dor e eu espero que seja verdade, fico receiosa em sair e deixar a pequena sozinha. amanhã vou para a praia com a família e ela vai comigo, pois eu estou de férias, mas ha um ano atras eu me sentia muito sozinha e ela era minha única companhia. Minha gatinha “A gata” Àgata. Minha pequena.

Fechando ciclos

Quando fiquei de férias eu tinha uma lista de coisas para solucionar, coisas que eu não conseguir fazer durante o trabalho, sou daquelas pessoas que não gostam de faltar o trabalho. Então fiz uma listinha na minha agenda para me situar melhor, funciono melhor com listas.

The questionnaire

  1. Divorciar
  2. Autorizar minha cirurgia
  3. Realizar minha cirurgia
  4. Pintar uma parede da minha casa
  5. Fazer minha mesa de cavaletes
  6. Comprar e instalar minhas cortinas
  7. Resolver pendencias da minha mãe
  8. Vender minhas alianças
  9. Cadastrar minha digital no banco
  10. Resolver minha pendencia na Enel
  11. Castrar a Agata

1. Dei entrada no processo do Divorcio e entrei com o litigioso, devido a minha última conversa com o meu futuro ex marido. Dei entrada na Defensoria Pública do Estado, pois lá o processo é gratuito. 2. Conseguir autorizar minha cirurgia bem a tempo, graças a Deus. 3. Ainda não realizei minha cirurgia o que me deixa maio ansiosa e o que faz minha cabeça dá várias voltas com a quantidade de perguntas que as pessoas fazem a respeito da minha cabeça e do sofrimento que eu vou passar etc. Eu acredito que estou bem, minha cabeça está boa, só quero finalizar esse ponto. 4. Pintei a parede da minha casa de amarelo. Pintei em dois dias e ao meu ver ficou linda, do jeito que eu sonhei. Ainda comprei mais um quadro, o que totaliza 4 quadros na minha parede amarela da sala. 5. Ainda estou no processo de fazer minha mesa de cavaletes e pretendo terminar hoje, próximo post estarei escrevendo dela. 6. minhas cortinas estão instaladas e são lindas, as duas são cinzas e as duas são lindas. Deu um acabamento lindo para a minha casinha. 7. Fomos em várias instancias procurar uma divida que sempre é sinalizada, mas que nunca fomos notificados e sempre que vamos a procura uma empresa envia para outra, dessa vez fomos no PROCON e agora é aguardar. 8. Ainda não coloquei elas a venda, já cotei o preço do ouro, mas nem sei o que fazer direito. 9. BANCO OK. 10. Minha conta no antigo apartamento ainda estava ativa e eu não sabia ate que chegou uma conta, fui lá resolver, mas acabei resolvendo por telefone. #adoroaenel 11. Castração da Agata, realizada, mas vou fazer um post só sobre isso.

 

Férias

Fui no Dr. Ney e devo confessar ele é meio estranho, atípico, tenho a impressão que ele nem se importa, mas todos dizem que ele é o melhor e o que eu preciso dele é que ele faça uma excelente cirurgia. #oremos. Vou pegar meu laudo com ele segunda e espero que segunda mesmo eu consiga a autorização para que eu consiga realizar a cirurgia na quinta-feira.

Conseguir realizar alguns desejos, no post anterior falei que havia comprado as cortinas, pois então, elas á estão em seus devidos locais, pintei uma parede de amarelo e comprei mais um quadro para a sala. Ficou lindo na parede amarela combinando com as cortinas cinzas.

Outra coisa que aconteceu foi que eu comprei os itens necessários para para fazer minha mesa com cavaletes e sinceramente estou muito feliz, pois será uma coisa que eu mesma irei fazer, lixar, pintar… vai ficar linda! a vida tá suave e para completar hoje, daqui a pouco minha irmã vai chegar, ela vai dormir aqui comigo, pela primeira vez em anos.

Viu, Tudo dando certo!

Gratidão

77117e371464c4f2490e421d3d3db950

Férias. Muita coisa para fazer em 30 dias. Já comecei a resolver as coisas. Pequenas e grandes pendencias, dei entrada no processo de divorcio, resolvi meus problemas com a companhia de energia, mas ainda tenho coisas para fazer e já está terminando a semana, Jesus.

Comprei as cortinas cinzas e estou pintando uma parede de amarelo canário e está linda, apesar de todos dizerem o contrario.

Sabe aquela sensação de que tudo vai dá certo. Aquela sensação de que o ano de 2017 tem sido um bom ano, não porque tem acontecido grandes coisas, mas porque grandes e boa mudanças estão acontecendo dentro de mim. E louvo a Deus por isso, Por esse precioso tempo de colheita. Sei que com os ciclos da vida eu terei tempos sombrios novamente, mas Deus tem cuidado de mim e dos meus. E eu sou grata por isso.

Daqui a pouco eu vou no Dr. Ney, entregar os laudos e ver se conseguimos agendar a cirurgia. #oremos.

 

Atualizações

fra.jpg

Meses dpois finalmente eu ligo para combinar a entrada do divorcio. Com ele eu nuca sei o que esperar. Ia ligar, mas não queria uma conversa longa, então mandei mensagem pelo zap, ele não respondeu de imediato, mas respondeu com toda a raiva, como se eu estivesse falando um absurdo. Depois ficou tentando criar uma briga, parei de responder. Mandei uma mensagem informando que na segunda confirmava com ele e só. Tenho mais o que fazer da minha vida e graças a Deus por isso.

Vou vender nossas alianças, estava esperando fazer um acordo onde ele comprou as alianças, pois soube que ele não terminou de pagar, mas eles só querem o dinheiro e eu queria devolver a mercadoria, não tenho dinheiro para quitar então vou vender e ver o que posso fazer. Mas preciso me desfazer delas, só resta esse item.

No mais a vida tá boa, o moço das borboletas foi mandando para outro jardim, percebi que ele me queria para lanches rápidos e não é isso que eu busco no momento. Já tive minha época de lanches rápidos e sem compromisso, hoje quero ser apresentada para a mãe e olhar álbuns de família. Então a vida segue.

Minhas férias estão chegando e com elas várias expectativas. Quero muito fazer algumas mudanças aqui em casa, fazer com que ela se pareça mais comigo, apesar de gostar muito de ficar aqui, curti o silêncio ou o som das palhas sendo agitadas pelo vento, preciso de mais cor por aqui.

Sê valente

Amigos, Feliz dia do amigo! =D

Ainda na corrida para conseguir os laudos acabei por descobrir que tenho um nódulo no pulmão. No momento em que a médica, disse, tão naturalmente da mesma forma que falou que eu tinha seios bonitos, sim, essas coisas acontecem nas minhas consultas. Acho que ficamos bem a vontade. Voltando a noticia, me deu riso de nervoso, mas na minha cabeça gritava um belo “%$#&qPario” como posso ter um nódulo no pulmão, não basta a hérnia discal, os 6 nódulos + 1 cisto na mama, dois miomas nos ovários e uma pedra na vesícula eu ainda tinha que ter um nódulo no pulmão? Nem sentir medo de ser câncer, de verdade, tenho levado tanta porrada com relação a minha saúde que a única coisa que eu penso é que eu preciso resolver isso. Preciso verificar todas as possibilidades. Amanhã começo a realizar os exames, até segunda vou ter tudo feito, quero retornar na médica próxima semana mesmo.

Vou no cirurgião também.

Parece que o menino das borboletas encontrou sua própria borboletas e dou graças a Deus de não ter e envolvido tanto assim, mas agradeço a oportunidade que eu tiver de me sentir viva, saber que eu ainda serei capaz de me relacionar sem sentir um pingo de culpa.

Mês que entra vou dá entrada nos papeis do divorcio e concluir mais essa fase. Ao meu ver o mês de agosto será um divisor de águas em minha vida. Antes, muito antes eu tinha outros planos para esse mês, mas o coração do homem faz planos, porém a resposta vem dos lábios do Senhor. E eu O louvor por isso.

Parece que tudo está dando errado, mas na verdade tudo tem dado certo, eu só não sei onde vou chegar, porém eu sei que será lindo. Tenho aprendido sobre ter fé em tempos nublados, e que não podemos crer pela metade, temos que saber que a nossa ancora é o Senhor, Ele é O que diz: Sê Valente.

Felicidade Cotidiana

a1639a475841768db9c518df44465f02

Sobre ontem, acordei literalmente com uma surpresa boa, o menino das borboletas veio aqui dizer um “oi” disse que estava por perto e decidiu passar. Sabe, como é… ontem foi sábado e dia de sábado eu durmo um pouco mais, então quando o interfone tocou e o porteiro anunciou quem era, dei o meu melhor pulo da cama, (meu interfone fica ao lado da minha cama) e já fui ao banheiro, o básico, escovar o dentes, lavar o rosto, enquanto pensava em uma roupa para colocar, afê, foi muito rápido, me vestir e a campainha tocou, dei aquela olhada na casa, tudo nos lugares, abri a porta e foi muito bom reencontrá-lo. Nem tinha sentido saudade, mas fiquei com aquele sentimento bom de ter sido lembrada e querida a ponto dele vim.

Disse que ia para a casa de uma tia, mas que queria me ver, ficou por uns 30 minutos e foi bom. Quando ele foi embora, fui organizar a vida de fato, pois tudo tinha saído momentaneamente dos conformes. Decidir que queria ir a praia e liguei para as amigas e fomos, quando vou, normalmente fico na barraca conversando miolo de pote, mas ontem queria ficar no mar, queria sentir a sua profundidade e inconstância, queria sentir todo o medo que eu tenho dele e mesmo assim continuar. Pois minha vida é assim, tenho andado apavorada e mesmo assim sigo. E foi bom, assim como a vida tem sido.

Voltamos para casa e eu comi qualquer coisa e fui dormir, pois a noite iriamos comprar os petiscos da noite de hoje, estreia de GOT.

Coisas simples que nos arrancam os melhores sorrisos. Um dia, comum e super feliz.

FELICIDADE TEM SE TORNADO COISA COMUM, OBRIGADA DEUS.

 

Arrancaram meus pedaços

35c9c84ef31d9827800aecea87d32bcb

Vou completar 8 meses que decidir separar do meu marido. (mudança)

8 meses que eu dei os passos mais doloridos que um dia eu pude dá, 8 meses que eu seguir em frente quando tudo o que eu queria era me fechar em uma concha e fingir que nada estava tão ruim. 8 meses em que o dia 8 de abril perdeu a graça, 8 meses e tudo mudou e mudou para melhor. Os 7 meses que permaneci casada, eu esqueci o som da minha gargalhada, perdi o brilho do olhar que complementa o sorriso, eu havia perdido a coragem de ser eu, estava aprisionada buscando os sonhos que nunca iriam se realizar, me pego pensando na quantidade de pessoas que já se perderam tanto de si mesmas que já não conseguem voltar. E, eu não jugo, é tão complicado refazer os passos, refazer a vida, olhar vergonhosamente nos olhos das pessoas que você ama e que te amam e que tiveram que te assistir se afundar em tristeza, as pessoas que sempre estiveram ali por mim.

O processo de se refazer machuca, pois se faz necessário retirar coisas da sua vida, as coisas são até simples, o complicado é trabalhar os sentimentos e sentidos: ah, os sentidos te traem quando você passa e senti o cheiro, quando alguém segura tua mãe e entrelaça os dedos e você lembra da segurança que aquele gesto um dia te deu ou quando a gente conversa sobre um mês que se sonhava algo, os sonhos são os mais complicados de largar, por que você jura que superou e uma fotografia, serie, ou comentário maldoso que as pessoas fazem, as vezes sem querer, você sente aquele soco no estomago, aquela falta de ar que ninguém percebe, pois é tudo tão rápido e somente você vai precisar lidar com isso. E vou trabalhando o que dá. Um dia por vez.

8 meses e um trabalho gigante de me refazer e de reconstruir as pontes que eu queimei eu tinha feito uma plantação tão linda em minha vida, uma rede de amigos, um relacionamento com a minha família e muitas dessas pessoas eu magoei profundamente evitando magoar aquele que me magoava deliberadamente, mas nossas escolhas nos perseguem e fazem 8 meses que tento restabelecer a confiança que foi perdida. Me sinto amada por muitas pessoas, mas nada estava igual e mesmo hoje, eu sei que nada esta igual.

Eu não estou igual… tudo mudou, e vou continuar mudando, porque a melhor coisa que me aconteceu nos últimos 12 meses foi ter decidido mudar ha 8 meses, e estive e estou disposta a pagar o preço de ouvir minha gargalhada, de sair com as amigas, de comer porcaria de poder ser eu mesmo todos os dias sem medos nem amarras, de seguir em frente sem medo do que tem pela frente, pois hoje mais do que nunca eu sei que não estou seguindo sozinha, hoje mais do que nunca eu sei que plantei direito, e que todo o tempo que passo com as pessoas da minha vida são os melhores momentos e se tiver alguém, quem quer que seja, que deseje fazer parte da minha história vai precisar entender que eu amo profundamente muita gente, que gosto de abraço, que amo minhas amigas e amigos, que gosto de ri alto, que falo inglês errado, que vou para a igreja e dou aulas e que as vezes uma pessoa pode chegar em nossa casa sem ter sido convidada, pois na minha casa meus amigos não precisam de convites, que eu amo animais, que gosto de cantar alto, que oro quase o dia inteiro, leio a bíblia em voz, alta, que gosto de escrever no blog, me perco assistindo series, que sou exagerada e não gosto de jogar, que falo tocando, que abraço com o corpo, que vou ri de nervoso, que minha mãe é minha mãe e que qualquer pessoa vem depois, meus irmãos são meus amigos e meus sobrinhos são uma extensão do meu coração.

Não quero abrir mão de nenhum pedaço meu, nunca mais.

 

Corrida dos laudos

Tive minha primeira consulta rumo aos laudos da bariátrica. Foi com a Fono e para minha sorte é uma amiga muito querida e super profissional. Muito legal ouvir a opinião profissional de uma amiga, a abordagem dos fatos que ate agora eu só havia lido em depoimentos nos grupos, sobre entalo, refluxo dentre outras coisas e todas essas estão relacionadas com a mastigação a qualidade da atenção no momento das refeições, todas essas coisas que sempre ouvimos falar e não levamos a serio.

Levei uma fruta, maçã, para o atendimento para que ela pudesse analisar minha mastigação, qual lado da boca eu utilizo mais para mastigação e por incrível que pareça eu mastigo mais do lado que eu pensava não mastigar. Hoje vou ter uma outra consulta com ela, e vou levar pão carioquinha, para ela analisar minha mastigação.

Fui no meu ortopedista, um doutor super atencioso que me acompanha há mais de um ano. Esperava uma atitude mais negativa por parte dele, mas para a minha surpresa ele foi super compreensivo, tendo em vista que eu não tive perda e sim reganho de peso nesse período em que ele me acompanha e me deu a justificativa necessária.

A tarde fui na psicologa e para a minha surpresa ela me deu o laudo sem muito “mimimi” confesso que fiquei um pouco frustrada queria ter uma consulta de fato, avaliações e quem sabe me entender melhor. Mas ela me deu o laudo e não preciso voltar lá. Menos um laudo.

Estou começando a acreditar que minha cirurgia vai sair para agosto.